Blog

calendario header
20
nov
2020

Racismo: como ensinar as crianças que isso é errado?
Publicado em 20 de novembro / 2020

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar.” 

Essa frase de Nelson Mandela, tão ecoada e propagada, principalmente na internet, é a mais pura verdade sobre racismo e quaisquer tipo de preconceitos. Nenhuma criança carrega em seu DNA as opiniões e atitudes racistas que infelizmente sobrevivem no mundo.

Mas é real que existem pessoas ruins por aí, e como as crianças acabam absorvendo muito facilmente as coisas, essas pessoas podem acabar influenciando negativamente o comportamento e a percepção de mundo dos pequenos. 

Mesmo os pais podem ser uma má influência. Uma “piada”, um comentário preconceituoso, um tratamento diferente. Qualquer uma dessas coisas pode ser um gatilho para que a criança normalize o racismo e mais tarde venha a reproduzi-lo com essa naturalidade.

Por isso é necessário conversar com as crianças e ensinar a realidade do mundo para que façam o certo e desenvolvam o sentimento de que todos somos dignos de amor, independentemente da cor da pele. 

No dia 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra e por isso fizemos esse artigo para ajudar a você, papai e mamãe, a saber como conversar com a criança sobre racismo. Vamos lá? Confira a leitura completa abaixo.

Seja um exemplo em casa

Quer naturalizar na criança um comportamento de cidadão sem preconceitos raciais? Seja um exemplo na sua própria casa. Dificilmente na fase infantil o ambiente externo ao lar terá mais influência na vida de um indivíduo do que o ambiente interno. 

Se os pais derem o exemplo, se manifestarem contra o racismo, respeitarem as pessoas negras como devem ser respeitadas, essas atitudes serão refletidas com toda certeza na vida dos pequenos. Lembra do ditado “costume de casa vai à praça”? É disso que estamos falando. 

Quando seu filho ou filha cresce em um ambiente onde a pluralidade é respeitada, o comum é que o comportamento da criança na escola ou em qualquer outro lugar seja único. Não tem porque recusar a companhia e zombar das diferenças de cor em relação ao amiguinho.

Ser o exemplo é mais que necessário, pois é de gente grande que se veem as maiores atitudes racistas. Como diz na canção do rapper Akira Presidente: “Não são crianças com medo do escuro. É gente grande com ódio do escuro”. Para esse cenário mudar, é preciso mudar internamente e influenciar as novas gerações a crescerem melhores.

Mostre o que é a diversidade 

É normal ter medo ou estranheza daquilo que nunca vimos, não é? Mas no Brasil isso jamais deveria acontecer. Os negros representam cerca de 56,10% da população brasileira e se em seu ciclo de relações não existe o suficiente de pessoas negras para que seu filho veja esse convívio, há algo de errado nas suas relações. 

Independente de sua classe social, se branco, seu filho não pode ter estranheza em relação às pessoas negras. Elas são maioria da população num país miscigenado e presenciar um convívio social harmônico e respeitoso é fundamental para a formação de caráter da criança.

Ensine as crianças a serem anti racistas

Mais do que não ser racista, é preciso que os cidadãos sejam anti racistas. Isso significa que de nada adianta não cometer uma atitude racista se você não denunciar quando se ver diante de uma situação assim.

É preciso ensinar para os filhos que o racismo não pode ser tolerado, nem em piada, nem em brincadeiras de criança. O cabelo crespo não é engraçado, a pele escura não é engraçada, os lábios grossos, o nariz achatado não são engraçados. São lindos e devem ser respeitados.

Falar com seus filhos, perguntar como foi na escola, ouvir o que eles têm a dizer sobre alguma situação que envolva racismo é importante. Se possível, é sempre bom recomendar que a criança relate ao professor ou superiores ao ver uma situação assim.

Empodere pessoas negras

As crianças costumam se espelhar bastante em heróis e em personagens importantes. Que tal ampliar o repertório delas e mostrar também excelentes personagens negros de quadrinhos, filmes e séries?

Recentemente tivemos o icônico filme do Pantera Negra no universo cinematográfico da Marvel, mas tantos outros podem ser citados como o Super Choque nos desenhos animados. 

Também podemos citar os incríveis atores The Rock e Terry Crews que têm bastante popularidade com o público infantojuvenil. No meio musical a abundância de talentos negros é incrível! O importante é sempre manter boas referências por perto. 

Gostou do nosso artigo? Compartilhe com os amigos e ponha em práticas as dicas. Juntos podemos fazer um amanhã muito melhor! 

compartilhar compartilhar compartilhar compartilhar

Comentários

Comentar




* Campos obrigatórios